Batataense denuncia falta de Acessibilidade na Cachoeira

A dificuldade ao acesso de pessoas com deficiência a espaços públicos continua sendo um grande problema em Batatais.

Os pedidos de melhorias ocorrem muito por parte de pessoas necessitadas, e também de bons observadores que prezam pela acessibilidade a todos os cidadãos. Mas o problema ainda é sério, sobretudo em pontos turísticos.

O Parque Náutico “Engenheiro Carlos Zamboni” é um exemplo da deficitária preocupação com pessoas especiais. Mesmo sendo um dos pontos turísticos da cidade apresenta falta de acesso à deficientes físicos.

A falta de piso tátil (piso direcionado aos deficientes visuais), a inexistência de rampas de acesso e a falta de banheiros adaptados são alguns exemplos.

Um morador da cidade nos enviou um vídeo na tarde dessa terça-feira (1º) mostrando alguns pontos do local que impedem o acesso de deficientes físicos.

Nota-se no vídeo que um tipo de cancela foi colocado no local para impedir a circulação de carros e motos, mas que infelizmente também impediu a acessibilidade de cadeirantes, já que de acordo com o morador há uma determinação judicial que impede a circulação de veículos dentro da Cachoeira. Outro ponto citado no vídeo é a grande quantidade de escadas e nenhuma rampa.

Para saber quais atitudes cabíveis o poder público poderia tomar a reportagem da BTS falou por telefone com o Diretor de Turismo Fernando Jordão, que nos informou que o local precisa urgentemente de acessibilidade e que é algo que o Prefeito José Luis tem colocado em discussão em suas reuniões. Jordão ainda afirmou que não é descartado uma possível terceirização do parque náutico e que o Prefeito tentará tornar aquele local aprazível para toda a população.

COMPARTILHAR