Espetáculo “ferramentas da casa quebrada” estreia em Batatais

Em uma pequena cidade da Rússia, no século XIX, a história de Konstantin Pizónski vai ao encontro de Platonida Andrêievna, em uma narrativa que trata de temas polêmicos para a época e, ao mesmo tempo, tão atuais. A peça “ferramentas da casa quebrada” chega a Araraquara em duas apresentações, em 16 e 17 de abril, trazida pela Casa da Arte Multi Meios e o grupo de teatro Fora do sériO, que completa 30 anos de realizações artísticas.

Na adaptação do conto “Kótin, o provedor e Platonida”, do escritor russo Nikolai Leskov (1831-1895), com a direção de Jonas Golfeto, as atrizes Isabela Graeff, Míriam Fontana e Renata Martelli revezam-se entre narradoras e personagens para encenar esta obra do século XIX, em uma adaptação envolvente que aborda temas como intolerância religiosa, machismo e misoginia, debate sobre gênero, abuso e violência.

Para Míriam, que integra o grupo Fora do sériO desde sua fundação, o desenrolar da trama teve um valor muito especial. “A história me causou um impacto tão grande pela concisão, contundência e beleza da linguagem que me lancei ao trabalho de levar o conto a público na expectativa de que a história também provocasse no espectador as emoções, sentimentos e pensamentos que me povoaram”, comenta. Jonas Golfeto acredita que a expectativa sobre a opinião dos espectadores é sempre inesperada nessa arte. “A reação das pessoas é sempre imprevisível, intangível, e esse mistério faz com que os artistas desfrutem intensamente da performance teatral no ato presente em que ela acontece”, explica.

A peça “ferramentas da casa quebrada” terá duas apresentações, ambas com entrada gratuita, em 16 e 17 de abril, às 20h, no Teatro Municipal Fausto Bellini Degani, em Batatais. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria com uma hora de antecedência.

O grupo Fora do sériO foi contemplado com o ProAC (Programa de Ação Cultural) para produção de espetáculo inédito, para temporada de teatro no Estado de São Paulo, da Secretaria Estadual de Cultura, e, em abril, também se apresentou em Araraquara e já tem datas marcadas em Franca.

COMPARTILHAR